Pesquisa personalizada

Prova de Português INSS 2008

Relacionados: , ,
Concurso Anatel - Nível Médio R$4800

Prova de Português do Concurso do INSS de 2008 feita pelo CESPE

Texto I
Envelhecimento, pobreza e proteção social na América Latina

O processo de envelhecimento populacional, no seu 1
primeiro estágio, resulta em um aumento, pelo menos
relativo, da oferta da força de trabalho. Nas etapas
posteriores, a proporção desse grupo no total da população 4
diminui e, eventualmente, diminuirá em termos absolutos,
como é a situação atual do Japão e de vários países europeus.
Por outro lado, o segmento com idade avançada passa a ser 7
o que mais cresce. Esse crescimento acentuado do segmento
que demanda maiores recursos monetários e cuidados
humanos, afetivos e psicológicos, em face da redução do 10
contingente populacional em idade ativa, fez com que o
envelhecimento populacional entrasse na agenda das
políticas públicas pelo lado negativo, ou seja, ele é visto 13
como “um problema”.
A. A. Camarano e M.T. Pasinato. Texto para discussão. Brasília: IPEA, 2007.

Texto II
Os impactos sociais da velhice

Idade Ativa — No caso da previdência, os idosos são o 1
grande problema?
Ana Amélia Camarano — Eu acho que esse é outro
engano. Claro que você tem mais gente idosa e gente 4
vivendo mais. Agora, o que acontece é que o nosso modelo
de previdência é o mesmo da Europa Ocidental, dos EUA,
modelos desenhados no pós-guerra, quando havia emprego, 7
as pessoas se aposentavam e ficavam pouco tempo
aposentadas porque morriam logo. Então, esse modelo está
falido. Esse cenário mudou. Nós não estamos mais no mundo 10
do trabalho estável, não temos mais o pleno emprego e as
relações de trabalho hoje passam pela flexibilização. E a tão
falada flexibilização significa informalização. A nossa 13
política social é toda ligada ao trabalho. A Constituição de
1988 mudou um pouco, mas até então só tinha direito ao
benefício da previdência quem trabalhava. Era uma 16
cidadania ligada ao trabalho e, não, ao benefício do
trabalhador. E isso não é mais possível. Nós estamos
caminhando para um mundo sem trabalho. 19
Internet: (com adaptações).


1. De acordo com o texto I, é correto afirmar que há países europeus em que a força de trabalho, em relação ao total da população, já se reduziu.

2. Se o trecho “mudou um pouco” (texto II, 15) for substituído por modificou-se pouco, preservam-se as relações textuais e o sentido original do texto.

3. Como os textos tratam da mesma temática, a resposta de Ana Amélia Camarano, no texto II, poderia dar continuidade ao texto I, sem prejuízo da estrutura textual e respeitando-se a linguagem utilizada, desde que a oração “Eu acho que esse é outro engano” (l.3-4) fosse substituída por Essa percepção, entretanto, revela-se equivocada.

4. De acordo com o desenvolvimento e a organização das idéias do texto I, depreende-se que “segmento que demanda maiores recursos monetários e cuidados humanos, afetivos e psicológicos”(l.8-10) e “segmento com idade avançada” (l.7) referem-se ao mesmo conjunto de indivíduos.


Gabarito:
1. Certo
2. Errado
3. Errado
4. Certa



1. Com relação às imagens acima, julgue o item que se segue.
A frase A saúde do povo é objeto de inequívoca responsabilidade social constitui título adequado para a mudança que, nessas imagens, se expressa.

Gabarito:
1. Certo



Como nasce uma história
(fragmento)
Quando cheguei ao edifício, tomei o elevador que serve do primeiro ao décimo quarto andar. 1
Era pelo menos o que dizia a tabuleta no alto da porta.
— Sétimo — pedi.
A porta se fechou e começamos a subir. Minha atenção se fixou num aviso que dizia: 4
É expressamente proibido os funcionários, no ato da subida, utilizarem os elevadores para
descerem.
Desde o meu tempo de ginásio sei que se trata de problema complicado, este do infinito 7
pessoal. Prevaleciam então duas regras mestras que deveriam ser rigorosamente obedecidas. Uma afirmava que o sujeito, sendo o mesmo, impedia que o verbo se flexionasse. Da outra infelizmente já não me lembrava. 10
Mas não foi o emprego pouco castiço do infinito pessoal que me intrigou no tal aviso: foi estar
ele concebido de maneira chocante aos delicados ouvidos de um escritor que se preza.
Qualquer um, não sendo irremediavelmente burro, entenderia o que se pretende dizer neste 13
aviso. Pois um tijolo de burrice me baixou na compreensão, fazendo com que eu ficasse revirando a frase na cabeça: descerem, no ato da subida? Que quer dizer isto? E buscava uma forma simples e correta de formular a proibição: 16
É proibido subir para depois descer.
É proibido subir no elevador com intenção de descer.
É proibido ficar no elevador com intenção de descer, quando ele estiver subindo. 19
Se quiser descer, não tome o elevador que esteja subindo.
Mais simples ainda:
Se quiser descer, só tome o elevador que estiver descendo. 22
De tanta simplicidade, atingi a síntese perfeita do que Nelson Rodrigues chamava de óbvio
ululante, ou seja, a enunciação de algo que não quer dizer absolutamente nada:
Se quiser descer, não suba. 25
Fernando Sabino. A volta por cima. Rio de Janeiro: Record, 1995, p. 137-140 (com adaptações).

Acerca do gênero textual e das estruturas lingüísticas do texto acima, julgue os itens a seguir.
1. O sentido do período seria mantido, mas a correção gramatical seria prejudicada, caso se substituísse “atingi a síntese perfeita” (l.23) por cheguei à síntese perfeita.

2. O trecho das linhas 5 e 6 pode ser reescrito, com correção gramatical, da seguinte maneira: É expressamente proibido a utilização dos elevadores que tiverem subindo pelos funcionários que desejarem descer.

3. A regra gramatical enunciada pelo autor em “Uma afirmava que o sujeito, sendo o mesmo, impedia que o verbo se flexionasse” (l.8-9) aplica-se aos verbos subir e descer no seguinte exemplo: Se os funcionários querem subir, não devem descer.

4. O gênero textual apresentado permite o emprego da linguagem coloquial, como ocorre, por exemplo, em “Qualquer um, não sendo irremediavelmente burro” (l.13) e “um tijolo de burrice” (l.14).


Gabarito:
1. Errado
2. Errado
3. Errado
4. Errado

Bate Papo

Envie Oi Torpedos